.

Cachaçaria Água Doce chega na Granja

Paulo Cesar da Cachaçaria Água Doce Granja Viana
 mais fotos:  

Com mais de 110 unidades espalhadas por todo o Brasil, a famosa Cachaçaria Água Doce chega à Granja Viana em novembro. A partir do dia 12, segunda-feira, o bar abre suas portas rua José Felix de Oliveira, 860 - Estação do Sino com uma carta de 150 cachaças e amplo cardápio de pratos, porções, salgados, caldo e saladas, sempre com ênfase na culinária brasileira. Carnes, aves e peixes aparecem com diversas opções de acompanhamentos.

A unidade da Granja tem 250 metros quadrados e consegue acomodar 160 pessoas. O local passou por uma longa reforma especialmente para sediar o estabelecimento. Segundo Paulo Cesar Reis, proprietário, a opção de abrir uma franquia da Água Doce deu-se por entender que faltava um ponto de encontro na Granja Viana onde as pessoas pudessem encontrar boa comida, boa bebida, bons amigos em um ambiente que lembra os botecos do interior.

Além das cachaças vindas de todo o Brasil, a Água Doce oferece mais de 80 tipos de coquetéis e uma grande quantidade de outras bebidas. Há coquetéis em cardápios distintos de verão e de inverno com os diversos tipos de frutas e combinações, como a batida de abacaxi com manjericão ou com limão e hortelã. Entre as opções mais encorpadas, o chocolate e o chantili são ingredientes quase sempre presentes.

Para as famílias que saem com os filhos, o bar oferece um cardápio infantil, com refeições leves com sucos ou refrigerante e coquetéis não alcoólicos. Os adultos podem fazer parte do club do whisky. A casa oferece também uma carta de vinhos e um amplo leque de opções de sucos para quem não aprecia bebidas alcoólicas ou vai dirigir depois.

História da cachaça

Tipicamente brasileira a "cachaça" ou aguardente tem origem na época da escravatura. A bebida vinda da cana-de-açúcer era oferecida aos escravos para que ficassem mais dóceis ou sentissem menos saudades de suas terras de origem. Era usada também para amaciar a carne de porco. Caiu no gosto popular e passou a ser produzidas em alambiques de barro ou de cobre ainda no século 16. Em alguns lugares era também utilizada como moeda de troca.

A cachaça já foi, inclusive, motivo de tensão entre Brasil e Portugal. Passou a concorrer com vantagem com a portuguesa bagaceira, feita de uva. Diante do sucesso da cachaça, Portugal chegou a proibir a fabricação e comercialização da cachaça em sua colônia, o Brasil, gerando uma retaliação da colônia que boicotou o vinho português, levando Portugal a reconsiderar.

A bebida ganhou espaço tanto na mesa dos nobres quanto da população com variações que foram sendo criadas, como o quentão para o inverno. Na época de abolição da escravatura, a cachaça perdeu espaço para bebidas importadas, mas na semana da Arte Moderna em 1922 já começava a se recuperar com um produto mais aprimorado. Hoje a bebida representa o Brasil no mercado internacional e oferece tanto versões mais simples do produto quanto caras safras em embalagens sofisticadas.

Serviço

Cachaçaria Água Doce
Inauguração: 12 de novembro às 19h. Almoço com Buffet por kilo a partir de 19 de novembro e Buffet de feijoada aos sábados.
Endereço: Rua José Felix de Oliveira, 860 - Estação do Sino
Telefone: (11) 4702-4957

8/11/2012

<< voltar

  • Comentários (0)
  • Comente aqui
  • Indicar para amigo(a)
  • Imprimir
Nenhum comentário.

Preencha os campos abaixo:

Nome:
E-mail:  Exibir e-mail
Título:
Comentário: 
Seu comentário sobre essa matéria, será avaliado
e publicado no prazo máximo de 48 horas.

Indique esta notícia a um(a) Amigo(a):

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome Amigo(a):
E-mail Amigo(a): 

newsletteranuncie

Receba nosso informativo semanal