O Novo Secretário do Meio Ambiente 

Vista aérea da Reserva do Morro Grande
 mais fotos:  

Por Mônica Krausz

Ricardo Secomandi é Major aposentado da Polícia Militar de São Paulo, dono de uma grande empresa de segurança, ex-comandante da Polícia Militar de Cotia, Secretário de Segurança na segunda gestão de Carlão Camargo e, desde 26 de janeiro deste ano, Secretário de Meio Ambiente e Agropecuária de Cotia. 

Quem não o conhece pode ter estranhado a nomeação de um policial para o meio ambiente, mas segundo o novo secretário, sua missão na pasta é de gestão de técnicos e especialistas da área ambiental. Vai usar, também, todo o seu knowhow de comandante para aproximar a guarda ambiental do município de Cotia da Polícia Ambiental do Estado de São Paulo. Está reorganizando o organograma das funções e o fluxograma das operações dentro da Secretaria. Um de seus objetivos é que se tenha patrulha ambiental de segunda a segunda atendendo as ocorrências e denúncias na cidade.

Utilizando da sua experiência anterior, citou algumas das suas ações já como secretário: fez um levantamento diagnóstico de todas as demandas da Secretária,  iniciou os contatos com os gestores da Polícia Ambiental do Estado que farão a capacitação dos policiais militares da cidade para que possam auxiliar os efetivos da guarda ambiental quando necessário e acompanhou uma missão da Polícia Ambiental na Reserva do Morro Grande, quando teve a oportunidade de sobrevoar a área de helicóptero. A partir desse voo, pode elaborar um projeto de monitoramento marítimo (por barco) na represa para auxiliar o monitoramento por terra. 

Na entrevista que publicamos abaixo, Secomandi fala sobre desenvolvimento sustentável, gestão responsável dos recursos naturais, gestão de resíduos sólidos, agricultura sustentável, verticalização, liberação de obras, compensações ambientais e muito mais. Confira!


Site da Granja: Secretário, o senhor mora em Cotia há cerca de 7 anos. Onde o senhor nasceu?

Secomandi: Nasci e fui criado na Zona Norte de São Paulo, na Freguesia do Ó. Em 1998 me casei com a minha atual esposa, a Gabriela Secomandi, e fomos morar na Casa Verde; depois, migramos para a Serra da Cantareira. Estar em contato com o verde e com a natureza sempre me atraiu. Compramos um pequeno sítio em Ibiúna e passávamos por Cotia para ir até lá. Fiquei encantado com a cidade e realizei o sonho de vir morar aqui um dia.

Site da Granja: O senhor mora na Granja Viana?

Secomandi: Sim. Vim morar aqui com a família em Cotia e tive a grata satisfação de ser o comandante da Polícia Militar na cidade. Pude ter contato com as comunidades, com as pessoas, com os bairros. Assumi a pasta da Secretaria de Segurança, na qual passei o bastão com êxito, e hoje, com muita honra, retorno ao poder público como Secretário de Meio Ambiente e Agropecuária. Construí uma linda história com a cidade! 

Site da Granja: O que o senhor mais gosta na Granja Viana e em Cotia de forma geral?

Secomandi: Mesmo estando próximo às grandes cidades, com uma diversidade de comércio e serviços, é na Granja Viana que ainda encontro o sossego que tanto busco em meio a correria do dia a dia. Ainda, somos contemplados por uma natureza maravilhosa. Sem clichês, em Cotia ainda podemos pisar na terra, ser acordados com pássaros na janela e criar os nossos filhos com estes valores preciosos que os ajudam a valorizar e respeitar o meio ambiente. Além disso, temos uma vida gostosa em comunidade. Todos se conhecem, se ajudam e, dessas relações, saem boas e verdadeiras amizades.

Site da Granja: Muita gente que mora aqui ainda cita a natureza como o que mais lhes agrada. Como conciliar desenvolvimento urbano e preservação ambiental?

Secomandi: Existe uma grande área verde no Município que merece e será respeitada. Por meio de um desenvolvimento sustentável - visando uma cidade que cresça com responsabilidade - e ações de preservação pontuais, conseguiremos preservar o meio ambiente como um todo, seja a natureza, seja as relações humanas. Atividades como replantio e manutenção de árvores e a não poluição das águas são algumas das iniciativas que são de responsabilidade de todo ser humano. No mais, a Secretaria de Meio Ambiente e Agropecuária deve fazer sua parte, criando mecanismos que minimizem os impactos do crescimento urbano. E isso é possível com planejamento e iniciativas, exigindo construções sustentáveis, fazendo uma gestão responsável da qualidade do ar, expandindo a ecologia através de áreas verdes urbanas, executando um Plano de Gestão de Resíduos Sólidos, entre outros.

Site da Granja: Por que a pasta de meio ambiente engloba agropecuária também? Não são áreas conflitantes, de interesses totalmente opostos? Ou seja, o setor agropecuário não seria um dos que mais desmatam ao lado do setor da construção civil?

Secomandi: Hoje existe um termo chamado Agropecuária Sustentável e é isso que tentaremos implantar na cidade. No passado, a agropecuária se desenvolvia por meio da exploração da fauna e da flora. Hoje, é possível ser um empresário rural mantendo equilíbrio entre o desenvolvimento e a preservação ambiental. Nosso objetivo é mostrar ao produtor rural que ele não precisa ser um destruidor, mas um aliado comprometido com o futuro do Planeta. Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o mundo terá de aumentar em 70% sua produção agrícola nos próximos 40 anos para evitar uma grave crise alimentar e a escalada da fome. A recuperação de pastagens degradadas e o tratamento dos resíduos de animais são algumas das ações que englobam a Agropecuária Sustentável.

Site da Granja: O que é a Operação Demanda Zero que começou a ser divulgada pela prefeitura? Como atua?

Secomandi: Essa operação visa atender as diversas denúncias relacionadas ao desrespeito à legislação ambiental. Vamos atuar com a Guarda Ambiental e os fiscais, recebendo as denúncias através do 0800 878 11 00, pessoalmente na Secretaria de Meio Ambiente e Agropecuária e por meio de processos administrativos, realizando vistorias para se fazer cumprir a legislação vigente.

Site da Granja: No ano passado, diversos candidatos a prefeito se comprometeram com os movimentos ambientalistas da região, como o MDGV - Movimento em Defesa da Granja Viana e TGV - Transition Towns Granja Viana,  por meio de uma carta compromisso assinada, segundo a qual qualquer modificação na Lei de Uso e Ocupação do Solo deverá passar por audiências públicas antes de ser votada, com divulgação e convocação nos meios de comunicação locais com pelo menos 15 dias de antecedência. Esse compromisso será cumprido na sua gestão da pasta?

Secomandi: Sim. Para ações onde teremos modificações nesta Lei, é muito importante a participação da comunidade e dos demais setores da sociedade local, pois qualquer mudança atinge diretamente aos moradores da cidade, já que essa Lei é determinante para a construção, o desenvolvimento e a gestão de Cotia.

Site da Granja: Outro compromisso foi que, para a liberação de obras e empreendimentos imobiliários, seja levado a efeito um Estudo de Impacto de Vizinhança e um Estudo de Impacto de Trânsito, Saneamento e Impacto Ambiental. Esse também é um compromisso seu como secretário? Como se dá a liberação de obras em Cotia hoje?

Secomandi: Sim, devemos acompanhar de perto os impactos e buscar soluções juntamente com o empreendedor para diminuir ao máximo os efeitos colaterais de suas obras. Hoje, a liberação é realizada pela Secretaria de Habitação e passa pela Secretaria de Meio Ambiente em casos específicos, ou seja, quando exista alguma dúvida ambiental.

Site da Granja: Como o senhor pretende lidar com a questão da verticalização?

Secomandi: Temos que levar em consideração a questão dos impactos que a verticalização vai gerar na comunidade e ao redor desses empreendimentos. Assim, cada caso de empreendimento vertical será analisado cuidadosamente para gerar menos conflitos possível, trazendo para nossa cidade investidores que respeitem e conservem nosso meio ambiente.

Site da Granja: Fale um pouco sobre a Reserva do Morro Grande. O senhor fez um voo sobre ela na primeira semana de sua gestão. Como preservá-la e preservar os nossos recursos hídricos?

Secomandi: A Reserva do Morro Grande tem mais de 10 mil hectares de Mata Atlântica, com uma extensa mata nativa e diversos animais silvestres. É responsável pelo abastecimento das cidades da Região Oeste de SP. Ou seja, a Reserva do Morro Grande é o pulmão da Grande São Paulo e está sediada bem aqui, em Cotia. Vamos intensificar a fiscalização, juntamente com o apoio da Guarda Ambiental, para inibir qualquer ação criminosa na Reserva e no seu entorno, e buscar parcerias com a Sabesp, responsável pelo tratamento e distribuição de água.

Site da Granja: Como Cotia trabalha com a questão das compensações ambientais? Existem trabalhos de recuperação de áreas degradadas e reflorestamento?

Secomandi: O trabalho de compensação é realizado com base em Decretos Estaduais e resoluções do Conama; atualmente, existe um conflito entre a Resolução SMA 07/2017, que disciplina o procedimento para compensação ambiental por supressão de vegetação nativa, intervenção em área de preservação permanente e corte de árvores nativas isoladas, e Decisão de Diretoria nº 287/2013, conflito o qual será resolvido nos próximos dias pela Secretaria de Assuntos Jurídicos; enquanto isso, os processos estão aguardando a decisão.

Site da Granja: Por favor, explique melhor que conflito é este.
Secomandi: O conflito é basicamente na quantidade de mudas a serem compensadas, a Resolução SMA 07/2017 diz que a compensação ambiental deve ser feita na proporção 10 para 1, e que essas dez mudas para cada árvore cortada deverão ser plantadas em algum lugar previamente definido. Já a decisão de Diretoria 287/2013 diz que a compensação é de 25 para 1, onde nesse caso, apesar de ser maior a quantidade pode ser feito doação das mudas para o Viveiro Municipal. Devido a essa divergência o nosso jurídico está analisando para resolver a questão e dar o parecer para então definir qual das duas serão utilizadas.


Site da Granja: A cidade já tem um plano de Arborização Urbana. Quais são os principais pontos do plano? Como se pode acessar esse plano? Ele está online em alguma plataforma?

Secomandi: O plano de Arborização Urbana está sendo finalizado; ele visa orientar o planejamento e as ações relacionadas ao plantio de árvores em nosso município. Após concluirmos o plano, ele se tornará um Projeto de Lei, que será encaminhado para Câmara Municipal, devendo ser votado pelos vereadores e enviado ao prefeito, para que seja sancionado, tornando-se Lei Municipal. Esta Lei será divulgada no site oficial da Prefeitura e nos demais canais como Diário Oficial e imprensa regional.

Site da Granja: E a reciclagem do lixo, como é realizada em Cotia? Será ampliada?

Secomandi: Aqui em Cotia temos a Coopernova, uma cooperativa que possui 35 cooperados, coleta os resíduos recicláveis em escolas, empresas, condomínios, residências e faz o processo de separação, limpeza e encaminhamento dos produtos separados para as empresas que produzem novos produtos. Isso é pura sustentabilidade. Contamos também com quatro pontos de entrega voluntária de reciclados e um PEV (Posto de Entrega Voluntária) em Caucaia; contamos também com o Programa de Coleta de Óleo e dois pontos de Coleta de Lixo Eletrônico. Temos planos de aumentar esses pontos para conscientizar os munícipes da importância da reciclagem para o meio ambiente e para as futuras gerações.

Site da Granja: Logo entraremos no período seco do ano; como Cotia vai fiscalizar as queimadas que sempre acontecem nesta época?

Secomandi: A Secretaria de Meio Ambiente e Agropecuária divulgará ações de conscientização para que todos os munícipes possam fazer a sua parte, ou seja, preservar e denunciar; nossa equipe contará com a atuação da Guarda Ambiental e dos fiscais, que intervirão a partir de denúncias através do 0800 878 11 00, pessoalmente na Secretaria ou por meio de processos administrativos.



15/02/2017


Procure também por:

> Meio Ambiente
> Agropecuária
> desenvolvimento sustentável
> ambiental
> guarda ambiental

<< voltar

  • Comentários (0)
  • Comente aqui
  • Indicar para amigo(a)
  • Imprimir
Nenhum comentário.

Preencha os campos abaixo:

Nome:
E-mail:  Exibir e-mail
Título:
Comentário: 
Seu comentário sobre essa matéria, será avaliado
e publicado no prazo máximo de 48 horas.
3GZ   

Indique esta notícia a um(a) Amigo(a):

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome Amigo(a):
E-mail Amigo(a): 

newsletteranuncie

Receba nosso informativo semanal