TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

Receba nosso informativo semanal


Aceito os termos do site.


| Anuncie | Notificações

Minha Vida Animal

06/05/2015

Anticoncepcionais em cães e gatos Uma das responsabilidades de quem decide adquirir um pet, no caso de fêmeas, é a questão de sua reprodução



Uma das responsabilidades de quem decide adquirir um pet, no caso de fêmeas, é a questão de sua reprodução. Sejam elas de raça ou SRD, evitar uma cria indesejada é uma das grandes preocupações dos donos de gatas e cadelas.

O cio muitas vezes é extremamente desagradável para o proprietário. O sangramento vaginal nas fêmeas, manchas pelo chão, odores e, no caso de machos choros, latidos, marcação do território, urinando pelos cantos, brigas e fugas fazem com que os donos busquem uma solução para esse incômodo.

Muitas pessoas cometem o equívoco de usar anticoncepcionais, imaginando serem inofensivos. Mas não é bem assim. De baixo custo, encontrados facilmente em casas de rações e lojas do gênero e vendidos sem prescrição do médico veterinário, o anticoncepcional aumenta a incidência de tumores de útero, mama e ovário e causa a piometra, uma infecção de útero gravíssima, que pode matar o seu pet em poucas horas.

Os anticoncepcionais são encontrados sob a forma de comprimidos ou injeções (“vacinas”). A maneira mais utilizada é a injetável e a dose varia de acordo com o peso do animal. Aí é que o perigo aumenta. Existe uma fase certa do ciclo do animal para se aplicar o anticoncepcional. Na cadela, é mais fácil identificar essa fase, mas, na gata, por ser um animal que apresenta vários cios por ano e não tem sangramento, é bem mais complicado.

Se a medicação for aplicada quando o animal já está no cio, será extremamente prejudicial para a saúde das mascotes. Além disso, é muito comum gatas prenhes receberem o anticoncepcional sem os donos saberem que elas já estão gestantes. Nestes casos, os fetos irão morrer e ficar retidos no útero, ocasionando uma infecção grave, colocando a vida da gata em perigo.

Conclusão. A melhor forma de evitar os incômodos do cio e crias indesejáveis é a castração. E quanto mais precoce melhor. Hoje, a cirurgia é muito mais acessível e largamente indicada. Por sua vez, ela diminui a incidência de tumor de mama principalmente quando realizada nos primeiros anos de vida do animal e quase todos os outros tumores e doenças relacionados ao sistema reprodutor em cadelas e gatas.


Veja mais

Dicas para higiene e banho em cães e gatos
Abandono no Lar - Só alimentar seu Pet não basta
Como escolher um cão para você por Alice Manochio
Adotar um pet
Dia dos Animais
Por que castrar seu Pet?
Cães e férias de verão
Cães X Fogos
Pets e Crianças
O cão é um ser social
Treinando cães
Os cães e a quarentena
Como transportar animais corretamente
Vítimas anônimas
GPS para pets já é realidade
Buraqueira, uma corujinha muito fofa
Dia Nacional dos Animais por Ângela
Pets: uma ligação profunda
O espetáculo que mata!
O perigo das latas no lixo

 


Angela Miranda

Angela Miranda, jornalista, geógrafa e moradora da Granja Viana há 30 anos.

Pesquisar




X









































© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR