TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

Receba nosso informativo semanal


Aceito os termos do site.


| Anuncie | Notificações

Quarto Caminho

01/06/2022

Viver e Morrer (da Série Contos do Despertar)



Pela primeira vez Alma se reconciliou com o nome que recebera de seus pais. Ela estava no velório de seu melhor amigo quando se deu conta de que aquele corpo tão querido havia perdido a vida. Estava morto, vazio, era um nada agora, ninguém. Não podia mais abraçar, cantar, dançar, rir e chorar, não podia mais amar. Tudo aquilo de que ela tanto gostava naquele ser havia desaparecido para sempre.

Depois do enterro ela decidiu caminhar pelas ruas de seu bairro e respirar um pouco o ar livre no suave calor do sol de outono. Estava ainda sob a forte comoção daquele dia triste e difícil. Mas, misteriosamente, sentia que não estava sozinha, a presença da morte era muito real, como se a acompanhasse nesse passeio.

Então começou a observar as pessoas ao longo do caminho, todo tipo de gente: motoboys, babás com crianças, namorados, trabalhadores humildes, mulheres jovens e velhas, homens de negócio em seus carros blindados, policiais, famílias inteiras etc. Percebeu que ninguém se lembrava de que iria morrer, os olhares estavam focados exclusivamente no passado e no futuro, perdidos em sonhos e desejos, egos barulhentos comandando destinos sem direção ou sentido.

Caminhou vários quilômetros sem cruzar com uma única pessoa de olhar presente, penetrante, consciente de sua situação neste mundo, de que a vida em um corpo físico é passageira, que todas as posses e projetos, todos os entes queridos, todos os apegos irão desaparecer a qualquer momento, como se nunca tivessem existido.

Em alguns momentos ela se percebia consultando também a agenda de compromissos, fazendo planos, perdida em pensamentos, integrando-se naquele rio de esquecimento. Mas a presença da morte era muito forte, tão verdadeira que ela compreendeu que a vida e a morte são lados da mesma moeda, indissolúveis. É a realidade mais próxima de cada um de nós, pensou, mesmo quando estamos completamente inconscientes, acreditando apenas no que podemos ver e tocar como o corpo físico.

Para seu espanto esta experiência durou vários meses. Dormia e acordava tendo a morte como companheira inseparável. Neste período sua vida adquiriu um colorido vibrante de energia e saúde, uma inteligência lúcida e penetrante e uma visão ampla e profunda que eram iluminadas por uma compreensão acolhedora, compassiva, amorosa. Ela estava no mundo mas não pertencia ao mundo.

O medo da morte foi desaparecendo e Alma começou a amar a solidão e o silêncio tanto quanto amava se relacionar e compartilhar. Percebia claramente o fluxo do tempo na roda gigante da vida, subindo e descendo, enquanto permanecia na estabilidade de um centro imutável, seguro, imperturbável. Viver e morrer eram expressões de uma mesma grande aventura.

Agora, todas as noites, antes de adormecer profundamente e todas as manhãs antes de acordar completamente, ela murmura docemente: Eu Sou Alma, Eu Sou Eterna, Eu Sou Imortal.

Carmem Carvalho e Marian Bleier 



Veja mais

Domingo de Páscoa (da Série Contos do Despertar)
O Olhar - contos do despertar
Jonas e a ilha - “Contos do Despertar”
A mulher dos sonhos (da Série “Contos do Despertar”)
Sem tempo para morrer (da Série “Contos do Despertar”)
A magia da vida (da Série “Contos do Despertar”)
O Perfume de outro Mundo
A solidão de Helena
O refugiado
O aquário e o oceano
Sobre Renascimento
Memórias de uma árvore
Infância com D. Alice
O namoro de Anne-Marie
Vida de padeiro
A fazenda do Tio Juca
A história de um soldado
A história de um soldado
A história de um soldado
O mistério do Whatsapp

 


Grupo Gurdjieff da Granja - GGGranja

Toda quarta-feira, das 19h00 às 20h30, o Grupo se reúne virtualmente para vivenciar os Ensinamentos de Gurdjieff, o grande mestre espiritual, com Marian Bleier e Carmem Carvalho. Os interessados podem comunicar-se através do 
E-mail: marianbleier@gmail.com

Pesquisar




X









































© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR